Em Foco, Palatorium Walshiano 0

Palatorium walshiano: de 1 de Dezembro a 12 de Janeiro


O regresso do realizador de Love is Strange (Love is Strange – O Amor é uma Coisa Estranha, 2014) é o grande destaque deste nosso Palatorium. Little Men (Homenzinhos, 2016) promete ser um dos bons filmes de 2017. Ainda a fechar 2016, tivemos a Palma de Ouro I, Daniel Blake (2016, Eu, Daniel Blake), de Ken Loach, que convence o nosso Palatorium, mas não deslumbra. Maior é – até ver – o entusiasmo em relação a Manchester by the Sea (2016), o mais recente filme de Kenneth Lonergan. Uma palavra de alto apreço também para o mais recente filme do mestre Alejandro Jodorowsky, Poesía sin fin (Poesia Sem Fim, 2016). Por fim, cada walshiano faz o seu balanço pessoal do ano que passou. Há de tudo, entre o muito bom e o péssimo. E você? Quantas palas daria ao seu 2016?


Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe uma resposta